Quinta-feira, 9 de Agosto de 2007

guião para 1 film de terror (parte 1)

EMA
 
GUIÃO
 
 
Discrição das personagens
 
Personagem principal:
Ema: miúda com cerca de 12 anos de idade, morena olhos e cabelo comprido castanhos, franzina e baixa;
Personagens secundárias:
James: homem alto, magro com cerca de 35 anos moreno, com olhos e cabelo castanhos, como a filha,
Ludovika: magra, muito bem feita de corpo, com altura mediana, cabelo negro e comprido e olhos de um azul faiscante, agressivo, pele muito branca;
Andresa: roliça, baixinha, morena, olhos verdes e cabelo curto e castanho claro.
 
CENA 1
exterior/ casa de Luduvika/ tarde
James sai de casa com Ema carregado de malas e entram ambos num taxi.
                        Ema:
            Estou contente por finalmente poder ir para casa da tia Andresa (tosse).
            Oh pai, tu achas que a mãe finalmente vai deixar de discutir contigo e de descarregar os problemas dela em cima de mim?
                        James:
            Gostava de poder responder-te, minha querida, mas não sei o que te diga.
 
CENA 2
exterior/ casa de Andresa/ ao anoitecer
            Saem os dois do taxi, James paga e depois é ajudado pelo motorista a tirar as malas da bagageira do carro. Pega nas malas e dirigem-se para a casa de Andresa e ao chegarem lá batem à porta.
                        Andresa:
            Ema, finalmente! Está boa?
                        Ema (tossindo):
            Olá, tia Andresa, tudo bem? Eu não  estou muito bem. Tenho andado a tossir e não sei o que é isto.
                        Andresa:
            Depois temos de ver isso. Olá James, entra e põe aí as malas.
            Anda Ema, vou mostrar-te o teu quarto.
 
CENA 3
Interior/ casa de Andresa/ já noite
Entram dentro de casa.
                        Andresa:
            Espera aí um pouco James, eu vou mostrar o quarto à Ema.
Saem ambas da sala, James pousa as malas e senta-se no sofá.
 
CENA 4
Interior/ casa de Andresa/ quarto de Ema/ noite
                        Ema:
            Uau! Que quarto tão lindo, tia Andresa, parece que esteve sempre à minha espera!
                        Andresa:
            Era o quarto da minha filha, deixei-o tal e qual como estava. Agora é teu.
                        Ema:
            O que lhe aconteceu, tia Andresa?
                        Andresa (tristemente):
            O teu tio e ela tiveram um acidente de carro e morreram os dois.
                        Ema:
            Desculpa ter perguntado, tia, mas eu não sabia. Anda, vamos ter com o pai.
 
CENA 5
Interior/ casa de Andresa/ sala/ noite
Regressam à sala onde encontram James no sofá, impaciente.
                        James:
            Podiam ter demorado menos, não?
                        Ema:
            Desculpa pai. Estivemos a conversar.
                        James:
            Vá Ema, Já são horas de ires para a cama. Eu já te levo qualquer coisa para
comeres.
                        Ema:
            Está bem, pai. até amanhã, tia Andresa (diz beijando-a). Até já, pai.
Ema sai da sala.
James e Andresa vão para a cozinha.
 
CENA 6
Interior/ casa de Andresa/ cozinha/ noite
                        James:
            Estou preocupado com a Ema, acho     que está a ficar doente.
                        Andresa:
            Pode ser que não seja nada, James.
                        James:
            Bom, acho que vou para a cama, estou cansado. Até amanhã.
                        Andresa:
            Espera aí, deixa-me apagar as luzes que eu também vou.
Saem da cozinha e dirigem-se cada um para o seu quarto.
 
CENA 7
Interior/ casa de Andresa/ quarto de Ema/ Madrugada.
Ema delira, chora convulsivamente e chama pelo pai. O pai acorda e corre para o quarto de Ema para ver o que se passa. Ouvindo também, Andresa vai ao seu encontro.
                        James:
            Ema, o que tens, acorda, filha.
                        Andresa (pondo a mão na testa de Ema):
            Ela está a ferver em febre, acho que é melhor levá-la ao hospital, penso que está com uma pneumonia.
                        James:
            Vou-me vestir. Chama um taxi.
 
CENA 8
Exterior/ casa de Andresa/ madrugada
Depois de vestido, James pega em Ema ao colo, sai de casa e entra num taxi.
 
CENA 9
Interior/ hospital/ sala de espera/ madrugada
James está inquieto à espera que o médico venha à sala de espera dizer-lhe o que se passa. O médico entra.
                       
                        James:
            O que se passa, doutor, o que é que a Ema tem?
                        Médico:
            A Ema está com uma pneumonia e terá que ficar internada durante uns             dias para ser medicada e tratada devidamente.
                        James:
            Posso vê-la?                                                                                                                           Médico:
            Pode mas não demore muito tempo, Ema tem de descansar.
Saem ambos da sala e o médico leva-o ao quarto de Ema.
 
CENA 10
Interior/ hospital/ quarto de Ema/ madrugada
                        James:
            Ema, como te sentes?
                        Ema (tossindo):
            Estou com frio e sinto-me doente.
James puxa para cima um cobertor que estava aos pés da cama.
                        James:
            Dorme que o pai amanhã volta.
E beija-a.
                        Ema:
            Até amanhã, pai. A mãe sabe que eu estou aqui?
                        James:
            Acho que a tua tia lhe telefonou.
                        Ema:
            Por favor pai, fica comigo. Eu tenho medo que ela venha cá.
                        James:
            Descansa que ela não te pode fazer mal. Aqui estás protegida. Até amanhã.
 
CENA 11
Interior/ hospital/ corredor do hospital/ manhã
Luduvika dirige-se a uma enfermeira.
                        Luduvika:
            Bom dia, eu sou a mãe de Ema e desejo visitá-la.
                       
                        Enfermeira:
            Vou levá-la ao quarto de Ema.
 
CENA 12
Interior/ hospital/ quarto de Ema/ manhã
A enfermeira deixa Luduvika à porta do quarto e Luduvika entra.
                        Luduvika:
            Então, Ema sentes-te bem perto do teu pai?
                        Ema:
            Sim.
                        Luduvika:
            Não queres vir comigo? Divertes-te muito mais.
                        Ema:
            Não , obrigado.
                        Luduvika:
            Não me respondas assim, sabes que eu e o teu pai temos problemas e que eu te quero só para mim. Por isso tens de voltar comigo para casa. Senão...
                        Ema:
            Não vou, não quero ir.
                        Luduvika:
            Pronto, está bem. Trouxe-te um sumo, queres?
                        Ema:
            Sim, quero.
                        Luduvika:
            Espera um pouco que eu ali buscar um copo.
Luduvika vira-lhe as costas e dirige-se a uma mesa onde estavam copos e um jarro com água. Pega num copo, tira um frasco e o sumo da mala, abre o frasco e olha para o rótulo onde está inscrita a palavra "Cianeto".
             Deita um pouco para o copo e depois deita o sumo. De seguida dirige-se para Ema e na altura em que vai dar-lhe o copo, entra James que a impede derrubando o copo no chão.
                       
                        James:
            Queres matá-la? Achas que ela tem culpa que me odeies?
                        Luduvika:
            Ela é minha filha e eu tenho direito de querê-la só para mim. Quando te foste embora não devias tê-la levado contigo.
            Ela é minha filha.
                        James:
            É mas não a tratas como tal. E além disso, ela também é minha filha e ao contrário de ti, eu quero o bem dela.
James pega em Ema ao colo e sai porta fora.
 
CENA 13
Interior/ corredor do hospital/ manhã
Luduvika sai no encalço de James e Ema.
                                               
                       
                        Luduvika:
            Onde pensas que a levas?
                        James:
            Para donde nunca deveria ter saído, levo-a para casa da tia.
Dizendo isto, dá-lhe um empurrão e corre com Ema ao c

publicado por patinha-rebelde às 18:21
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


*mais sobre mim

*o meu signo...

Ocidental: Carneiro 000dcb3q Oriental: Dragão 00007sr1 Egipcio: Deusa Sekmeth 000c99xr Cigano: Punhal 000febyd

*pesquisar

 

*Dragão

ying e yang... o dragão e o tigre                                                1 dragão dourado

*Fevereiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

*arquivos

*um livro...

000q1rhd

*posts recentes

* Ganhar dinheiro na net

* Como ganhar dinheiro na n...

* Como ganhar algum dinheir...

* ganhar dinheiro na net, s...

* Tarot da Patrícia

* CV

* avarias

* catalogação bibliotecas

* caso precisem, contactem-...

* cadeiras e mesas em molas...

* pai bate no médico

* A tua vinda

* AMAR

* Poema dos olhos da amada

* Soneto de Amor

* pablo

* Tuas mãos

* O poço

* O amor antigo

* The Never Ending Story

* Meryl Streep in Out of Af...

* As time goes by

* Louis Armstrong - What A ...

* ATC - I'm In Heaven

* Madonna - Frozen

* Sem título

* Destruição

* Madonna - Erotica

* Amar

* Olhos verdes

*Fadas...

000hy435

*os rebeldes que por aqui ja cuscaram

page counter
Web Site Hit Counters

*Tristezas...

Olhar 000h8c5z Anjo 000k8a7h Gata 000p921x

*links

*Mulheres....

000cyczy 000egykb 000fgapz 000hfyd6 000fkaea

*subscrever feeds